Projeto

A situação pandémica de COVID-19, em que se encontra o país e o mundo, determinou a necessidade de distanciamento físico como forma de combate à disseminação do SARS-CoV-2. 

Como tal, resultaram impactos significativos nos cuidados de saúde prestados, tendo sido reduzida de modo significativo ao longo do último ano a atividade assistencial não COVID-19 no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Os doentes crónicos são particularmente sensíveis a esta situação, tanto por se incluírem em grupos de risco para a infeção por SARS-CoV-2 , como porque a sua condição exige um acompanhamento mais próximo e especializado. É, assim, com o advento da COVID-19 ainda mais imperativo diagnosticar, tratar e acompanhar doentes através da telessaúde, diminuindo a necessidade de uma deslocação física às instituições de saúde, mantendo o continuum de cuidados e melhorando a qualidade dos serviços prestada pelo SNS.

Em termos tecnológicos, a evolução natural passa por aumentar a utilização de vários canais digitais, começando por otimizar a partilha de informação em tempo útil entre os cidadãos com doença e os vários agentes da saúde através de interfaces digitais mais avançadas e novas ferramentas de apoio ao diagnóstico e decisão para os médicos e profissionais da saúde. É com este intuito que o PLANO-A-SAÚDE-C19 se desenvolve.

desktop plano a

Consórcio

Missão

O projeto PLANO-A-SAÚDE-C19 tem como objetivo o desenvolvimento, implementação e avaliação de uma solução tecnológica de telessaúde que irá monitorizar e acompanhar doentes COVID-19 e não COVID-19 numa lógica de “ambulatório digital avançado”.

No projeto integram um conjunto de patologias, nomeadamente – IC, DPOC, Depressão e alterações do sono -, para além de acompanhar cidadãos COVID-19 positivos, nomeadamente durante o seu confinamento obrigatório.

Clique nos botões para conhecer melhor cada uma das aplicações.

A implementação e disseminação desta plataforma terá como principais resultados: